Fotos de Eventos RealizadosRefletindo Acessar WebMail



Deus fala através das circunstâncias Indique para um amigo

As Circunstâncias têm uma Palavra de Deus para Nós


Todos precisamos que as circunstâncias às vezes nos falem, a despeito do nível da estatura espiritual. Existem exemplos dessa natureza no Antigo e no Novo Testamento. Quando estudamos a História da Igreja e estudamos as experiências daqueles que seguiram o Senhor, não podemos encontrar uma pessoa sequer que nunca precisou ouvir uma palavra através das circunstâncias. Pelo contrario, podemos afirmar com certeza que não existe ninguém que não careça de ser algumas vezes lembrado pelas circunstâncias. Muitos incidentes nos dão a convicção de que quanto mais espiritual uma pessoa é diante do Senhor, mais ela permitirá que as circunstâncias lhe falem. Somente os que têm uma contenda com o Senhor serão facilmente afetados pelas circunstâncias e também falharão em ouvir a voz de Deus nelas. Eis uma coisa preciosa: se a comunhão entre um homem e Deus é normal, ele pode não ser influenciado pelas circunstâncias e ao mesmo tempo permitir que elas lhe falem. Mas se este homem ofendeu o Senhor e está fora da comunhão, ele pode ser afetado até mesmo pelo menor incidente e por outro lado não poderá ouvir qualquer palavra do maior acontecimento.

Eis um princípio agora colocado diante de nós, e podemos ser provados por ele. Se somos afetados pelas circunstâncias e falhamos em ouvir Sua voz, provamos ter perdido o contato com o Senhor e que estamos caídos. Não devemos ser influenciados por nenhuma circunstância; elas devem apenas nos falar. Não cremos que haja sequer uma única circunstância na qual somos colocados, na qual não haja alguma palavra para nós. Estamos plenamente convencidos de que todas as circunstâncias Deus têm algo para nos dizer. A palavra de Deus para nós está escondida nas circunstâncias. Naturalmente que o “nós” aqui indica cada um individualmente. Cremos sinceramente que cada acontecimento diário tem uma palavra para cada cristão.


O Senhor Prepara as Circunstâncias

Se vivermos na luz de Deus, veremos que por causa do Seu caminho na terra e também, por causa do Seu desejo de nos possuir, Deus preparará todas as coisas que devem chegar a nós. Devemos ver não somente a aparência das coisas; devemos conhecer a ordenação do Senhor dentro do véu. Que sentimento doce haverá em nós, se pudermos reconhecer que o Senhor preparou as circunstâncias. Não podemos dizer que todas elas são iniciadas pelo Trono, mas podemos afirmar que todas elas são governadas por Ele. Cremos haver um Trono no céu e que nosso Senhor, depois de Sua ressurreição e ascensão, Se assentou neste Trono, tendo todas as coisas debaixo dos Seus pés.

De modo que Deus realmente usa as circunstâncias que preparou, para falar ao Seus filhos. Devemos portanto, receber palavras através das circunstâncias.


Deus Falou com Jacó através das Circunstâncias

Vamos rever a história de Jacó. Todos concordam que a experiência mais profunda da sua vida aconteceu quando ele lutou com Deus em Peniel. Como resultado dessa luta seu nome foi mudado. Mesmo depois de ter tido uma experiência tão profunda, Deus ainda precisou levantar circunstâncias para falar com ele. Conforme o registro em Gênesis 34, a filha de Jacó foi abusada e seus filhos causaram muito dano. Ele foi colocado sob tal circunstância para que Deus lhe falasse, segundo Gênesis 35.

Alguns podem não concordar dizendo que em Gênesis 35 Deus lhe falou diretamente e não indiretamente através daquela circunstância. Não é verdade, pois se lermos o capítulo 34, veremos que Deus primeiro colocou Jacó na circunstância de Gênesis 34 antes de lhe falar as palavras encontradas em Gênesis 35. O que Deus lhe falou desta vez? “Levanta-te, sobe a Betel e habita ali; e fale ali um altar ao Deus que te apareceu quando fugias da face de Esaú, teu irmão”( Gn 35.1). O que Deus estava lembrando a Jacó? Era uma velha história, algo acontecido há muitos anos passados. Porque seu irmão queria matá-lo, Jacó fugiu para casa do seu tio por parte de mãe. A caminho ele chegou a Betel, onde passou a noite, porque o sol havia se posto. Jacó deitou sua cabeça sobre uma pedra e adormeceu; nisso Deus lhe apareceu num sonho. Quando despertou, ele fez um voto dizendo: “Se Deus for comigo e me guardar neste caminho que vou seguindo, e me der pão para comer e vestes para vestir, de modo que eu volte em paz à casa de meu pai, e se o Senhor for o meu Deus, então esta pedra que tenho posto como coluna será casa de Deus; e tudo quanto me deres, certamente te darei o dizimo” (Gn 28:20-22). Ele fez um voto diante de Deus.

Não é verdade que você também, fez um voto quando foi salvo? Embora você tenha negociado com Deus ao fazer o voto, assim como Jacó, o seu coração era correto. Ao começar seu caminhar no caminho do Senhor, seu desejo para com Deus era bom. De modo que a condição de Jacó é realmente um retrato da nossa própria condição. Na manhã em que fez o seu voto, ele o lançou para trás. Enquanto viajava para o oriente, ele agiu desta forma a fim de se proteger. Embora tivesse pedido a Deus para guardá-lo em seu caminho, vesti-lo e alimentá-lo mesmo assim ele dependeu inteiramente de si mesmo. Quão perfeitamente ele nos representa! Ele buscou a Deus, mas usou sua própria natureza. Todavia, depois de passar todas as coisa, Jacó só podia curvar sua cabeça e confessar que tudo era misericórdia de Deus. Se dependesse só dele, ele não seria páreo para Labão. Jacó era esperto, mas Deus preparou para ele um Labão que era mias esperto ainda. Depois de ser tratado vinte anos, o Senhor o tirou das mãos de Labão e ele reconheceu o cuidado do Senhor por ele. Todavia, ele se esqueceu do voto que havia feito antes a Deus. Porque após retornar de Padam-Aram, ele se estabeleceu em Siquem. Agora poderíamos pensar, sem dúvida alguma, que depois de Jacó ter recebido tanto tratamento, sofrido tanto e acumulado uma grande soma de posse, ele poderia habitar em Siquem tranquilamente. Mas não, o Deus que ele servia não deixou que ele viesse tranquilamente. O coração de Jacó estava satisfeito, mas não o coração de Deus. O que ele queria, Deus lhe havia dado; mas o que Deus havia desejado, Jacó não lhe havia dado. Deus deve portanto, continuar a lhe falar e Ele fez isso novamente por meio das circunstâncias. Deus sabia que, se Jacó não recebesse um golpe através das circunstâncias, Ele não conseguiria fazê-lo ouvir Sua palavra.


Todos Precisam das Circunstâncias

Irmãos e irmãs, nunca se considerem tão profundamente espirituais que só necessitem da voz interior. Não! Muitas vezes Deus ainda tem que falar com vocês através das circunstâncias. Não importa se são grandes ou pequenos, pesados ou leves os seus acontecimentos: Deus levantou estas circunstâncias para lhe falar. Não cremos que alguém possa se tornar tão espiritual a ponto de não necessitar das circunstâncias para lhe falar. Na vida de cada crente Deus deve criar uma certa circunstância para ele, a fim de que possa lhe dizer algo.

Você pode Ter notado que depois de Peniel Jacó se tornou bastante espiritual, visto que agora não era mais Jacó e sim Israel. Depois de passar tantas provas e tratos, ele foi tocado por Deus de forma irrecuperável naquela ocasião. Jacó havia se tornado bastante espiritual, mas o Senhor achou necessário levantar outra circunstância a fim de lhe falar. Jacó pensava em se estabelecer tranqüilamente em Siquem, mas Deus não aprovou. A Bíblia não registrou se Jacó conhecia isso interiormente. Ele podia ter notado de alguma forma, embora tal sentimento tivesse passado rapidamente. Ele não prestou atenção ao seu sentimento interior, se é que teve algum. Mas isto ele definitivamente conhecia: Deus havia levantado uma circunstância para que pudesse lhe falar mais uma vez. E quais eram as circunstâncias dessa nova situação? Sua Filha foi humilhada e seus filhos cometeram um crime grosseiro.

Autor: Watchman Nee
Tradução: Delcio Meireles

 

 

Voltar

Rua Artur Machado 935, Boa Vista - Uberaba-MG